Quais as principais diferenças entre o comércio eletrônico B2C e B2B?

Quais as principais diferenças entre o comércio eletrônico B2C e B2B?

COMMERCE

Quando o assunto é comércio eletrônico, existe uma infinidade de possibilidades para empresas dos mais variados segmentos atuarem e conseguirem atingir os seus públicos.

Dentro desse grande leque de possibilidades, podemos citar as empresas B2B que são aquelas destinadas a vender para outras empresas e as B2C, que vendem diretamente para o consumidor final.

Ao passo que o comércio eletrônico no B2B pode ser considerado como a nova face do atacado na internet, o B2C é o varejo, como se as lojas presenciais tivessem tomado uma nova forma e se transferindo para o digital.

Seja qual for o segmento, o ecommerce está em alta no Brasil e segue batendo recordes. Só em 2021, por exemplo, o setor movimentou mais de R$ 161 bilhões de reais em todo o território brasileiro.

Esse valor é 27% maior do que o dos últimos anos, mostrando que mesmo depois das flexibilizações em relação ao distanciamento social para evitar a propagação do coronavírus, as compras online continuarão em alta.

Engana-se quem pensa que esse setor irá esfriar com o tempo, já que 88% dos brasileiros admitem que compram no comércio eletrônico nos mais variados tipos de lojas, comprando desde roupas até materiais de construção, mercado e farmácia.

Sendo assim, é fundamental entender mais sobre esse universo e as formas que empresas tanto B2C quanto B2B vendem e comportam-se dentro do digital. Continue a leitura e saiba mais.

Diferenças entre o comércio eletrônico B2C e B2B

Para entender as diferenças entre o B2C e B2B dentro do comércio eletrônico, é preciso entender que muito além dos públicos diferentes, o comportamento e a jornada de compra de cada uma é diferente. 

No entanto, ambas estão dentro da internet e podem usar estratégias semelhantes de marketing, como produção de conteúdo rico, presença nas redes sociais, investimento em links patrocinados e outros. Entenda a seguir.

Comércio eletrônico B2C

O comércio eletrônico B2C (business to consumer) é aquele que a maioria das pessoas estão acostumadas a ver na internet. São as lojas que vendem diretamente para o cliente final, que geralmente compra para ele mesmo ou para dar um presente.

Apesar de haver chance de fidelização, principalmente em empresas que vendem serviços ou itens não duráveis, como comida, nem sempre os clientes compram com a mesma frequência ou voltam no outro mês para repor a dispensa, por exemplo.

O ticket médio geralmente tende a ser variado, já que existem pessoas que tendem a comprar apenas um item, como outras que querem comprar coleções inteiras.

Por último, mas não menos importante, no B2C existem bastante compras por impulso, diferente de uma compra planejada para suprir um estoque.

Exemplos de operações online

As operações online B2C podem ocorrer com uma gama de produtos e serviços e provavelmente você já deve ter visto alguma loja dessa natureza ao navegar na internet.

Grandes exemplos de comércio eletrônico B2C estão as lojas de roupa, eletroeletrônicos, serviços, comida, delivery e produtos personalizados ou feitos sob demanda.

Geralmente, possuem preços fixos, sem a possibilidade de negociação e chamam a atenção pela facilidade de compra,

diversas possibilidades de pagamento e entrega rápida, que pode acontecer no mesmo dia, em determinados empreendimentos.

Comércio eletrônico B2B

Já o comércio eletrônico B2B (business to business) tem como foco vender para outras empresas. Sendo assim, não se tratam de produtos finais e que podem ser comprados em uma pequena quantidade.

Desse modo, são compras extensas, direcionadas a abastecer o estoque de uma organização ou garantir o seu completo funcionamento.

Além disso, dentro do B2B existe uma fidelização muito maior e compras agendadas, que por causa desse tipo de negócio podem ser negociadas, assim como pagas de formas diferentes, dependendo do cliente.

As empresas que vendem para outras empresas possuem estoques sensivelmente maiores do que uma loja B2C, também possuem uma gestão mais sólida com a intenção de evitar qualquer tipo de problema.

Exemplos de operações online

Os principais exemplos de operações online no comércio eletrônico B2B estão a venda de matéria prima para empresas, organizações atacadistas, venda de softwares de automação e licença de determinados serviços.

É interessante como tipos de negócio tão diferentes podem vender em um mesmo ambiente. Então, aproveite para continuar por aqui e ler também sobre a segmentação da educação no ecommerce: do offline para o online.